PARADA - Lar, Doce Lar - Meu Berço e meu Refúgio

PARADA - Lar, Doce Lar - Meu Berço e meu Refúgio
A mesma Parada vista por dois olhares

17 de julho de 2011

Amizade

Meus caros leitores e amigos.

No inicio de 1967, assentei praça na Armada Portuguesa. Aqui conheci pessoas extraordinárias com os quais criei laços de amizade e camaradagem, não só para a situação no momento, mas sim para toda a vida.

No dia 9 de Junho, fui visitar o Patrício, que já não via há pelo menos 40 anos. O encontro foi marcado a convite deste, extensivo ao Novais, João e Francisco Duarte. Encontramo-nos em Cernache do Bom Jardim. Foi emocionante o meu reencontro com estes meus amigos que muito prezo. O Novais, o João e o Duarte são contactos mais regulares. O Patrício, este que sempre foi um colega que muito estimava e estimo, por contingências da vida, não me foi possível estabelecer contacto mais regular, sentindo assim imensas saudades. Hoje, felizmente, terei oportunidade de mitigar um pouco essas saudades e encontro-me satisfeito por ter conseguido realizar este encontro.

Também quero fazer um apelo a algum leitor que passe por este meu pequeno texto, se conhecer alguém que tenha sido incorporado na Armada Portuguesa em Janeiro de 1967, mais concretamente na especialidade de Artilheiro, entre em contacto comigo, pois será um prazer rever amigos.

Vou proceder à exposição conjunta com este texto de uma foto com o nosso grupo actual.

João, Novais, Afonso, Patrício e Duarte. (ordem da fotografia da esquerda para a direita).

Convívio 09/06/2011

Um abraço e um Olhar, deste vosso.

Manuel Afonso (Manuel Silvino)

0 comentários: