PARADA - Lar, Doce Lar - Meu Berço e meu Refúgio

PARADA - Lar, Doce Lar - Meu Berço e meu Refúgio
A mesma Parada vista por dois olhares

16 de dezembro de 2010

Natal 2010

Meus caros amigos.

Natal!

A palavra, por si só, enche os nossos corações de alegria. Não importa quanto temamos as pressas nas compras por acabar, as listas de presentes pendentes e as felicitações que nos fiquem por fazer. Quando chega o Natal, sentimos o mesmo calor que sentíamos quando éramos meninos, o mesmo calor que envolve os nossos corações.

Que este Natal seja de abundância e paz em todos os corações e que o ano vindouro seja repleto de alegria, realizações e harmonia.

Aproveitando o aproximar desta quadra festiva, não queria deixar de vos presentear com um postal de boas festas, da minha autoria.

Ao fazê-lo englobo familiares, amigos e todos quantos passaram ou possam via a passar por este meu simples blog.

A todos o meu desejo de um Santo e Feliz Natal.

Castelo São Jorge - Lisboa 

Manuel Afonso

29 de outubro de 2010

25º Aniversário do Bruno

Filho - Palavra mágica que tanta felicidade proporciona.

DSC_0093 Ao celebrar este teu aniversário, usufruindo deste meio de expressão que é a escrita, quero exprimir um acumular de sentimentos que muitas vezes não conseguimos transmitir na nossa vivência.

Ao longo de todos estes anos, tenho feito todos os esforços para te educar, guiando-me pelos princípios que julgo dignos e adequados às normas que regem a sociedade. Ao longo desta vivência tentei ser um pai presente acompanhando-te nas tuas actividades fazendo sempre os possíveis para seres um ser feliz.

Ao dedicar-te estas linhas, move-me um sentimento um pouco egoísta. Na realidade quero que saibas que este dia é igualmente importante para mim, é como se nesta data, eu esteja a receber um grande prémio que conquistei no passado.

É porque neste dia eu consigo mostrar ao mundo porque tenho tanto orgulho em ti.

Efectivamente assim é, dado que és o nosso maior troféu - quando chegaste a nossa vida transformou-se: parece que ficou mais leve, mais radiosa, com um novo ideal.

Por isso filho, eu quero homenagear-te e simultaneamente pedir-te desculpas por me realizar em ti. Que bom é saber que tu, também és eu e que quando chegar a hora de partir, vou cá continuar por ainda mais tempo.

Para além de tudo o que possa dizer, sendo tu meu filho e o melhor de mim, sei que és uma pessoa especial, daquelas que marcam as vidas daqueles com quem te cruzas, pela tua forma extraordinária de ser e as tuas notáveis qualidades... as tuas palavras são sinceras, sempre honraste e respeitaste os teus pais, és marido responsável e pai extremoso... ficaria aqui uma vida a enumerá-las.

Neste dia em que dás mais um passo na busca de novos caminhos e conquistas, quero que saibas que foste, és e serás uma das melhores partes da minha vida. A parte das alegrias. Ajudaste-me sempre a sorrir e a ter orgulho em ti. Hoje, para além de um sorriso, darei um grito de felicidade. Desejo que dês muitos e bons passos na vida e conquistes os teus objectivos, pois capacidade para isso não te falta.

Que tenhas sempre a felicidade no teu olhar, não só neste dia, mas em toda a tua vida.

E é com todo o amor, carinho e sinceridade que eu te digo: Parabéns Filho pelo teu 25º aniversário!!!

Desculpe-me aqueles que lerem este post, mas eu tenho o melhor filho do mundo.

Manuel Afonso

14 de outubro de 2010

A Rosa em poema

Para além de serem consideradas as flores mais apreciadas no mundo, as rosas são escolhidas como o presente ideal em diversas ocasiões, por aqueles que acreditam no misticismo desta dádiva da natureza, bem como para aqueles que simplesmente admiram a sua beleza.

Detentoras de muito sentimentalismo as rosas são verdadeiras mensageiras do coração humano e tema predilecto de muitos poetas.

Flor Que Não Dura

Um abraço e um Olhar deste vosso

Manuel Afonso

6 de outubro de 2010

Rosa Orvalhada

Por motivos que aqui e agora não são prioridade, vi-me “obrigado” a colher esta dádiva da natureza. Antes de o ter feito entendi preservar a sua beleza com estas chapas. Apesar das imagens valerem por si sós, atrevi-me a acrescentar um belo verso da poetisa Gislaine Canales. Espero que gostem!

Rosa Orvalhada 1   ROSA ORVALHADA

   Pobre horizonte pequeno

   de quem crê, sem ver mais nada,

   que uma rosa com sereno,

   é só uma rosa molhada!

 Rosa Orvalhada 2   

 

 

 

 

 

 

 

Um abraço e um Olhar deste vosso

Manuel Afonso

10 de setembro de 2010

Orgulho Transmontano

Quem como eu, ali foi nascido, ou, por qualquer outro motivo, interiorize a força transmontana saberá certamente daquilo a que agora me refiro. As suas gentes são tão acolhedoras que, a quem os visita, o sentimento é o de, imediatamente, se encontrar em sua própria casa.

Serviu este pequeno prefácio como aperitivo do post que se segue.

Aquando das minhas férias 2010, foi com natural orgulho que no dia 23/08, participei, bem como todos os habitantes da aldeia, num magnífico evento proporcionado pela Associação de Caçadores aliada à Comissão de Festas de S. Roque. Tratou-se de um Jantar Convívio cuja ementa era composta de Javali, Veado e Vitela assada na brasa.

Já quase que vos adivinho a salivar só de pensar em tal repasto. Para vos mitigar a curiosidade proporciono-vos algumas “chapas” que bati no decorrer do referido evento. Bom apetite.

OS POTES – TAL COMO COFRES TAMBÉM ELES GUARDAVAM APETITOSO TESOUROPotes1  Potes2  Potes3

O MANUEL E O ZÉ MARIA TRATANDO DO TESOUROManuel4  Manuel2  Manuel3  DSC_1140  DSC_1141  Zé Maria e João  O JOÃO NÃO QUIS DEIXAR OS CRÉDITOS POR MÃOS ALHEIAS E PRONTIFICOU-SE A AVALIAR O PRODUTO

 OS GRELHADORES PRONTOS A ENTRAR AO SERVIÇO Grelhas

Não desesperem que a vitela já vem a caminho

TAMBÉM AQUI O ZÉ MARIA ESTEVE DE SERVIÇO   DSC_1163  DSC_1162 DSC_1166  DSC_1167  DSC_1168

O CHICO TAMBÉM AJUDOU NA DISTRIBUIÇÃO DO PÃO E DO PETISCO Chico e Dimas  Chico

VISTA GERAL DO POVO EM CONFRATERNIZAÇÃO DSC_1158 

O PAULO E O DIMAS POSANDO PARA A FOTO  Paulo e Dimas

O MANUEL, O VILA, O ZÉ MARIA E O ANTÓNIO “CANHOTO” NA DEGUSTAÇÃO Manuel e VilaZé MariaAntónio Canhoto

OS MEUS PRAÇAS – O HENRIQUE E O GERMANO Henrique e Germano

O TIO AZUL - A FORÇA DE UM ROSTO E DE UM OLHAR TRANSMONTANOS Tio Azul

Ansiosamente à espera do próximo evento, de modo a fazer-nos reviver muitos dos nossos amigos e conhecidos, com quem só deste modo podemos matar saudades, espero ter trazido àqueles que não puderam estar presentes um pouco da vida de Parada. Até sempre!

Um abraço e um Olhar deste vosso

Manuel Afonso

9 de setembro de 2010

Obras do Criador

As flores têm uma linguagem própria, simbolizam pensamentos e sentimentos.
Cada flor tem uma cor, um perfume, um significado… As mensagens transmitidas pelas flores, através da sua beleza, perfumes, cores e formas podem expressar muito mais do que meras palavras.

As fotos falam por si próprias.

DSC_1288 DSC_1286 DSC_1287 DSC_1290 DSC_1289

Um abraço e um Olhar deste vosso

Manuel Afonso

Muito mais que simples pedra

Fotos tiradas por altura das minhas férias 2010, na minha aldeia natal e no local a que se dá o nome de Castro de Ciradelhe ou Cidadelhe.

A particularidade reside no equilíbrio, mantido ao longo dos anos, pelas duas enormes massas que se encontram na vertical.

Massa granítica  DSC_1048

Um abraço e um Olhar deste vosso

Manuel Afonso

Silhuetas

Do meu quintal em Parada, directamente para vós - “Nascer do sol com sabor a dióspiro”.

Silhueta 1  Silhueta 2  Silhueta 3  Silhueta 4

Um abraço e um Olhar deste vosso

Manuel Afonso

Acordando para a Vida

Quase que como transportado para o limbo foi a sensação com que fiquei quando me propus, ainda bem cedo como é óbvio, saudar o astro-rei no seu acordar. Por questões de espaço bem como de melhor visualização, optei pela compilação das fotos em vídeo.

Assim sendo, aqui vos deixo O NASCER DO SOL NA MINHA ALDEIA

Nascer do Sol na minha aldeia

Um abraço e um Olhar deste vosso

Manuel Afonso

CICLO DA EXTRACÇÃO DO MEL

Tentando satisfazer a minha paixão pelas fotos e sabendo que também elas são fonte importante de educação, compilei em formato vídeo algumas “chapas” que bati aquando das minhas férias de 2010, na minha aldeia natal (Parada/Bragança). O apicultor é o meu grande amigo José Esteves.

Esperando trazer-lhes luz sobre a matéria em questão …

Um abraço e um Olhar deste vosso

Manuel Afonso

8 de junho de 2010

Estados de Alma

Azul imensoPonte Vasco da Gama - Lisboa (Abril 2010)

  Quase tocando o infinitoLua vista de minha casa (Fevereiro 2010)Lua - (Fevereiro 2010)

Descendo à TerraEsteva ou Chara

Um abraço e um Olhar deste vosso

Manuel Afonso

28 de abril de 2010

Divagações do Olhar

GIMONDEGIMONDE - Bragança

CEGONHASPonte em GIMONDE

Cegonhas   Cegonhas

REFLEXOSPonte Romana em FRIEIRA

Manuel Afonso

27 de abril de 2010

ENSAIO EM FORMA DE VÍDEO

Caros amigos;

Tal como havia referido e prometido no post anterior e derivado do facto do mesmo ter saído bastante extenso, venho agora mostrar os vídeos que resultaram da compilação de algumas fotos tiradas nestas mini-férias.

Espero que apreciem e se assim o entenderem dêem a vossa opinião através dos comentários. Obrigado!

FLORES

ALFAIAS AGRÍCOLAS

Manuel Afonso

Um olhar sobre a Parada (Bragança)

Meus caros amigos;

Eis-me regressado de uma semana retemperadora, passada na minha terra natal, onde tive oportunidade de me desintoxicar de todo o stress e poluição proporcionados pela vida citadina.
Como não poderia deixar de ser levei a minha amiga a tiracolo e tive ocasião de fazer algumas "chapas", algumas das quais serviram para efectuar uns pequenos vídeos, os quais seguidamente aqui vos colocarei à disposição.
Entretanto, algumas pessoas, leitores deste blog, apresentaram-me as suas dúvidas em relação à minha Terra Natal - Parada. Confesso que foi intencional o facto de não ter desvendado por completo a sua localização e demais atributos no post anterior.
Vou agora partilhar um pouco mais dessa bela localidade que me viu nascer.
Começa o passeio a sensivelmente 20 kms de Bragança, sede de concelho.
Placas Rodoviárias
Já muito próximos, somos brindados com uma paisagem que nos embriaga de beleza e nos inunda de um sentimento de liberdade extrema que nos faz sentir tão pequenos perante tanta imensidão.
Panorâmica da entrada em Parada
Chego então à minha casa e sou recebido pelo guarda Leão e pela sua filha de 2 anos.
A minha casa
O Guarda Leão Filha do Leão (2 anos)

Após uma breve pausa para descanso e agora sim sem mais comentários, mas com muito sentimento deixo-vos com um pequeno sabor de Parada.
Capela de São Roque
Igreja Matriz
Berrão do Adro
Pedra em forma de porco macho (diz-se que a fêmea é a porca de Murça)
Igreja Matriz - Vista interior
Pode verificar-se a beleza e riqueza do Altar-mor
Pia Baptismal
Aqui foi este vosso amigo Baptizado.
 Capela do Sr. de Santa Cruz Capela da Srª do Carmo Pavilhão Multiusos
 
Espero que tenham ficado, com uma pequena ideia, da beleza que é Parada - Bragança. Visitem-na quando poderem que não ficarão desiludidos.
 
Para identificarem as fotos basta passarem e permanecerem com o rato, alguns segundos, por cima delas.

Um abraço e um Olhar deste vosso
Manuel Afonso