PARADA - Lar, Doce Lar - Meu Berço e meu Refúgio

PARADA - Lar, Doce Lar - Meu Berço e meu Refúgio
A mesma Parada vista por dois olhares

10 de setembro de 2010

Orgulho Transmontano

Quem como eu, ali foi nascido, ou, por qualquer outro motivo, interiorize a força transmontana saberá certamente daquilo a que agora me refiro. As suas gentes são tão acolhedoras que, a quem os visita, o sentimento é o de, imediatamente, se encontrar em sua própria casa.

Serviu este pequeno prefácio como aperitivo do post que se segue.

Aquando das minhas férias 2010, foi com natural orgulho que no dia 23/08, participei, bem como todos os habitantes da aldeia, num magnífico evento proporcionado pela Associação de Caçadores aliada à Comissão de Festas de S. Roque. Tratou-se de um Jantar Convívio cuja ementa era composta de Javali, Veado e Vitela assada na brasa.

Já quase que vos adivinho a salivar só de pensar em tal repasto. Para vos mitigar a curiosidade proporciono-vos algumas “chapas” que bati no decorrer do referido evento. Bom apetite.

OS POTES – TAL COMO COFRES TAMBÉM ELES GUARDAVAM APETITOSO TESOUROPotes1  Potes2  Potes3

O MANUEL E O ZÉ MARIA TRATANDO DO TESOUROManuel4  Manuel2  Manuel3  DSC_1140  DSC_1141  Zé Maria e João  O JOÃO NÃO QUIS DEIXAR OS CRÉDITOS POR MÃOS ALHEIAS E PRONTIFICOU-SE A AVALIAR O PRODUTO

 OS GRELHADORES PRONTOS A ENTRAR AO SERVIÇO Grelhas

Não desesperem que a vitela já vem a caminho

TAMBÉM AQUI O ZÉ MARIA ESTEVE DE SERVIÇO   DSC_1163  DSC_1162 DSC_1166  DSC_1167  DSC_1168

O CHICO TAMBÉM AJUDOU NA DISTRIBUIÇÃO DO PÃO E DO PETISCO Chico e Dimas  Chico

VISTA GERAL DO POVO EM CONFRATERNIZAÇÃO DSC_1158 

O PAULO E O DIMAS POSANDO PARA A FOTO  Paulo e Dimas

O MANUEL, O VILA, O ZÉ MARIA E O ANTÓNIO “CANHOTO” NA DEGUSTAÇÃO Manuel e VilaZé MariaAntónio Canhoto

OS MEUS PRAÇAS – O HENRIQUE E O GERMANO Henrique e Germano

O TIO AZUL - A FORÇA DE UM ROSTO E DE UM OLHAR TRANSMONTANOS Tio Azul

Ansiosamente à espera do próximo evento, de modo a fazer-nos reviver muitos dos nossos amigos e conhecidos, com quem só deste modo podemos matar saudades, espero ter trazido àqueles que não puderam estar presentes um pouco da vida de Parada. Até sempre!

Um abraço e um Olhar deste vosso

Manuel Afonso

9 de setembro de 2010

Obras do Criador

As flores têm uma linguagem própria, simbolizam pensamentos e sentimentos.
Cada flor tem uma cor, um perfume, um significado… As mensagens transmitidas pelas flores, através da sua beleza, perfumes, cores e formas podem expressar muito mais do que meras palavras.

As fotos falam por si próprias.

DSC_1288 DSC_1286 DSC_1287 DSC_1290 DSC_1289

Um abraço e um Olhar deste vosso

Manuel Afonso

Muito mais que simples pedra

Fotos tiradas por altura das minhas férias 2010, na minha aldeia natal e no local a que se dá o nome de Castro de Ciradelhe ou Cidadelhe.

A particularidade reside no equilíbrio, mantido ao longo dos anos, pelas duas enormes massas que se encontram na vertical.

Massa granítica  DSC_1048

Um abraço e um Olhar deste vosso

Manuel Afonso

Silhuetas

Do meu quintal em Parada, directamente para vós - “Nascer do sol com sabor a dióspiro”.

Silhueta 1  Silhueta 2  Silhueta 3  Silhueta 4

Um abraço e um Olhar deste vosso

Manuel Afonso

Acordando para a Vida

Quase que como transportado para o limbo foi a sensação com que fiquei quando me propus, ainda bem cedo como é óbvio, saudar o astro-rei no seu acordar. Por questões de espaço bem como de melhor visualização, optei pela compilação das fotos em vídeo.

Assim sendo, aqui vos deixo O NASCER DO SOL NA MINHA ALDEIA

Nascer do Sol na minha aldeia

Um abraço e um Olhar deste vosso

Manuel Afonso

CICLO DA EXTRACÇÃO DO MEL

Tentando satisfazer a minha paixão pelas fotos e sabendo que também elas são fonte importante de educação, compilei em formato vídeo algumas “chapas” que bati aquando das minhas férias de 2010, na minha aldeia natal (Parada/Bragança). O apicultor é o meu grande amigo José Esteves.

Esperando trazer-lhes luz sobre a matéria em questão …

Um abraço e um Olhar deste vosso

Manuel Afonso